Estilista do mês: Coco Chanel

4:14 PM

Nesse mês de março, a estrela que eu trago para as leitoras hoje é Coco Chanel. Obviamente, todos a conhecem e não precisa de apresentações, não é? Talvez. Hoje em dia é difícil encontrar alguém que não conheça a grife Chanel, ou que não tenha ouvido falar de sua fundadora, mas tenho certeza que poucos conhecem sua história. Então, venha conhecer!
Gabrielle Bonheur Chanel, conhecida pelo seu apelido "Coco", nasceu no interior da França em 19 de agosto de 1883 (leonina igual a mim!), veio de família humilde e tinha quatro irmãos. Logo após a perda precoce da mãe, aos seis anos de idade, Gabrielle e suas irmãs passaram a ser educadas em um colégio interno religioso.
Ao sair do colégio com 20 anos, tentou ingressar no mundo da dança e do teatro, mas não obteve sucesso. Seu engajamento no mundo da moda ocorreu em 1909, quando abriu sua primeira loja de chapéus femininos inovadores que caíram nas graças das mulheres da epóca.

Foto de 1915.
Sua vida pessoal foi marcada por muitos romances com homens ricos e influentes, o que a ajudou a fazer parte da socialite da época. No mundo da moda, se tornou um ícone de elegância e inovação feminina. Criadora das primeiras calças estilo masculino para o público feminino, também inovou com saias mais curtas e nos pés sapatos mais confortáveis, sem salto.

Coco é principalmente prestigiada por duas grandes criações que fizeram sucesso no século passado e estão presentes entre nós até hoje. O "Little Black Dress" (em português: vestido "pretinho básico") era uma aposta simples e ousada na época, ele tirou da cor preta o semblante de luto e o tornou o coringa que hoje conhecemos - muito obrigada Coco, mesmo! - . E o perfume Chanel Nº5 - o nome vinha do seu número da sorte - que estourou na década de 1920 e é um sucesso até hoje, tornando-se o perfume mais vendido do mundo. 


Trabalhando, aos 80 anos.
Durante a Segunda Guerra Mundial, Coco decidiu fechar seu estabelecimento em Paris e na mesma época envolveu-se com um oficial nazista alemão, o que acabou lhe custando o exílio para a Suíça. Voltou a França e reabriu a casa em 1954, onde se manteve renomada e na ativa até sua morte, no Hotel Ritz - onde morou por muitos anos - em 1971, aos 87 anos.

Acredito que Gabrielle foi uma mulher incrivelmente à frente de seu tempo, revolucionária. Mudou totalmente os padrões de moda impostos sobre as mulheres do século XX, libertando-as de trajes extremamente elaborados e muitas vezes desconfortáveis e apresentando-as a seu estilo carregado de simplicidade, poder e elegância.

You Might Also Like

6 comentários

  1. Oii tudo bem? Gostei muito de seu blog inclusive temos ideias bem parecidas sobre tema para post.. e por este motivo, com muito carinho indiquei você para a TAG LIEBSTER AWARD Discover new blogs. Assim que responder a tag não esqueça de me avisar, quero ver suas respostas
    http://wp.me/p6mub5-dl
    Um beijoo 💖

    ResponderExcluir
  2. Sou fascinada pela história da Coco Chanel, há um tempo atrás assisti ao filme, que consegue nos trazer um pouco dessa história mais de pertinho. Né?!

    Post lindo demais, Eduarda! <3

    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Eu simplesmente amo a Coco Chanel!
    Muito do meu estilo é inspirado nela. Assisti há um tempo atrás o filme dela e achei sensacional!
    É muita inspiração numa mulher só né?

    Amei seu blog gata, vou continuar visitando ele sempre <3
    beijos

    www.garotasenxaqueca.com

    ResponderExcluir
  4. A coco é/era maravilhosa! Com certeza a frente do seu tempo e revolucionária.
    Assisti o filme dela, ela é demais!
    Ótimo post, você vai longe.
    Bjs e muito sucesso.
    http://www.thegirlofredlipstick.com/

    ResponderExcluir
  5. Coco Chanel é o sonho de qualquer menina!
    Postagem muito boa, adorei ler!
    Beijo!

    http://eyara.blogs.sapo.pt/

    ResponderExcluir

blogsbrasil

Translate

bloglovin

Follow